26 janeiro, 2011

sra. 501

pelo buraco da fechadura
pelo vão da porta
blues sem refrão
coração sem couraça
você tenta disfarçar
antes que a saudade se desfaça
você nem se lembra mais
quantas vontades
a lembrança tem
a história talvez se repita
ninguém viu seu medo
ninguém secou seu rosto
a história talvez se repita
pelo buraco da fechadura
a vida tem outra envergadura

wallace p./ jan'11

4 comentários:

  1. Isso me fez lembrar do vizinhos misteriosos, sabe aqueles que vc nunca os vê por causa da correria do dia a dia, mas os conhecemos pelos sons, cheiros vindo pelo buraco da fechadura...beijos.

    ResponderExcluir
  2. "pelo buraco da fechadura
    a vida tem outra envergadura"

    Adorei.
    E é por isso que nem me arrisco a olhar,
    do outro lado dela pode ser melhor, muito melhor,rs.

    você precisa ver esse site:
    http://filmow.com/

    ResponderExcluir
  3. "Pelo buraco da fechadura, um recorte mal recortado. Repetidas ações. Culpar a rotina. Julgar seus atos. Sra 501: A solidão bate em sua porta. Ao abrir a solidão continuará. Estranhos, desconhecidos, transito frio, olhos apagados.
    Sra 501 - quem é você?" TL...

    bjs querido

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, meu caro (e sumido) amigo: lembrei-me de crônicas poéticas de Chico Buarque e Vinícius... Procurar musicar que ficará ótimo! Abração!

    ResponderExcluir