25 abril, 2009

.FRIDA KHALO - http://www.ticcia.com/index.php?blogid=1&archive=2007-07
.
.
Dura como o aço, fina como a asa de uma borboleta. Suas mãos. Há mais sentido num toque do que a imaginação supõe. Quando você me olha (com a alma) o chão some sob os pés e eu - pobre mortal - me entrego à lembrança do que um dia fomos. A saudade. Um pátio cinza, um jardim de gardênias que requer cuidados. Às vezes sinto ausência de cores em seu sorriso. "Não sei se posso maldizer-lhe ou amar sem limites". Você sentencia: só quero uma partida feliz e nunca mais voltar. Voltar pra casa é sempre mais difícil. Eu apenas espero. Você, com suas asas de borboleta, um coração tenro e aquele olhar de aço. Que me deixa em pedaços. Volta logo, volta.


wallace puosso, abril de 2009



_______________________________________________________

3 comentários:

  1. Ficar em pedaços...
    Experiência inigualável!
    Somente quem ama sabe a delícia e a dor de ficar assim estilhaçado, feito cristal quebrado.

    ResponderExcluir
  2. Quem explica as razóes do coração?
    bjs....

    ResponderExcluir
  3. Há de se levar em consideração que você é um poeta, e isso pode definir sua visão do amor, que humanos racionais querem nominar, mas jamais vão alcançar, pois falam das coisas do coração, mas vivem pela razão.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir